Quando nasce um bebê, não nasce imediatamente um pai e uma mãe. Esta é uma função gerúndia, está sempre sendo, convocando a um eterno tornar-se. Fazer a travessia para o portal parental é um grande desafio e o propósito desta obra construída coletivamente. Ao contrário do que muitos pensa, tornar-se pai e mãe não é da ordem material, não envolve apenas um enxoval completo. Para tornar-se pai e mãe é preciso sobretudo disponibilidade interna, desejo, afeto, entrega, dentro tantas outras questões abordadas ao longo dos capítulos deste livro. Quando as bases desta jornada são compostas por consciência, harmonia, afeto e equilibro nasce uma mãe, nasce um pai. No entanto, quando a jornada é solitária e marcada pela desigualdade entre os papéis e funções, há dor, desencontro, desafeto e este nascer fica comprometido. O burnout materno e a função social como protetiva da saúde mental materna é o tema que abordo em meu capítulo e a causa pela qual o acolhedoramente defende. Desejo a você uma boa leitura e convido-o a fazer parte deste manifesto. 

E-Book Tornando-se Pai e Mãe

R$ 27,90Preço